Arquivo de novembro, 2009

Cesare Morto? CESARE LIVRE!

Publicado: novembro 22, 2009 em Cesare Battisti

O Comitê de Solidariedade a Cesare Battisti e o sítio PassaPalavra
convidam a tod@s para o Debate em Solidariedade “Cesare morto? CESARE
LIVRE!”, que ocorrerá na próxima terça-feira, dia 24\11, às 18:30hs.

CONFIRAM ABAIXO A CONVOCATÓRIA!

POR FAVOR, PAUTEM NOS MOVIMENTOS EM QUE MILITAM E MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARA OS QUAIS COLABORAM!

AJUDEM A DIVULGAR! E COMPAREÇAM!

DEBATE EM SOLIDARIEDADE: “Cesare morto? CESARE LIVRE!”

«Esta extradição, que para mim equivale a uma pena de morte», escreveu
Cesare Battisti na Carta Aberta ao presidente Lula e ao Povo
Brasileiro, em que anunciou o início da sua greve de fome. «Sempre
lutei pela vida, mas se é para morrer, eu estou pronto, mas, nunca
pela mão dos meus carrascos».

O que está aqui em causa não é só o destino de um homem que desde há
quase trinta anos tem sido um perseguido em redor do mundo. Não é só a
memória de uma geração de combatentes que nas décadas de 1960 e 1970
conseguiu ameaçar a solidez de todos os tipos de capitalismo.

Nem só a questão de saber se a política interna do Brasil pode ser
ditada por chancelarias estrangeiras. O que está sobretudo em causa é
afirmação do direito de combatermos a exploração e a opressão, aqui e
agora.

O Comitê de Solidariedade a Cesare Battisti vai organizar no próximo
dia 24 de Novembro (terça-feira), no auditório do Sindicato dos
Jornalistas de São Paulo [*],  às 18h30 (horário de Brasília/BR), o
debate em solidariedade Cesare morto? CESARE LIVRE!

Participarão dois membros do Comitê de Solidariedade, que farão um
relato da situação, e representantes de movimentos sociais, sindicatos
e partidos de esquerda. O debate será transmitido ao vivo/em directo,
aqui,  no Passa Palavra.

De nosso empenho pode depender o êxito da luta contra a extradição de Cesare.

Comitê de Solidariedade a Cesare Battisti e Passa Palavra
[*] Rua Rêgo Freitas, 530 – Sobreloja – Centro – SP. Próximo ao Metrô

Cartaz videodebate Cesar

Debate Passa Palavra